Please wait while JT SlideShow is loading images...
Catedral de Viseu
 

Banner
 
Catedrais > Viseu >
Tesouro-Museu
 
Tesouro-Museu
There are no translations available.

O Tesouro-Museu da Catedral de Viseu foi criado pelo Decreto-Lei nº 20.803, de 21 de janeiro de 1932, para nele serem “incorporados todos os objectos respeitantes ao culto ou a ele destinados que se encontram incorporados no Museu Grão Vasco e sejam provenientes da Sé de Viseu.” A Direção Geral do Ensino Superior e das Belas Artes, justificou a decisão de constituir na cidade de Viseu um Tesouro de Arte Sacra, para que “sem deixar de se satisfazer às necessidades do culto católico, se promova a salvaguarda e conservação dos objectos destinados ao mesmo culto de valor artístico e histórico.”

Foram incorporadas peças de particular valor artístico, de diversas tipologias e períodos que vão desde o século XII até ao século XX, que testemunham em representatividade a multiplicidade de funções e de conteúdos que assumiram no contexto das celebrações religiosas, da devoção dos fiéis e da ação do Cabido e do Bispo no exercício dos respetivos ministérios. A denominação de Tesouro, que se reporta ao decreto de criação deste espaço museológico, identifica não apenas ao caráter valioso e único das peças, nas perspetivas histórica e artística, mas também a sua relevância enquanto expressão da verdade mais profunda do ser e da existência humana: a fé e o amor em Cristo Vivo e a plenitude da vida por Ele vivida e anunciada.

A narrativa expositiva foi assumida numa perspectiva de comunicação da mensagem que cada objeto encerra, tanto pela sua iconografia e forma, como pelo enquadramento e função no contexto do espaço da Catedral e/ou da funcionalidade desempenhada nas celebrações. As temáticas propostas para cada núcleo de peças orientam o visitante na leitura e compreensão do significado e das relações das peças expostas.

A área de exposição localiza-se no segundo piso da Catedral. Compreende espaços muito distintos nas suas características arquitetónicas, como o coro-alto e três salas situadas numa das alas do claustro, a que se associam espaços de exterior: o claustro superior e o passeio dos cónegos, particularmente interessantes do ponto de vista arquitetónico, mas também por constituírem miradouros, a partir dos quais se pode fruir da vista panorâmica sobre a cidade de Viseu, numa abrangência urbana e natural. Dependendo da hora do dia e das condições atmosféricas estes dois locais convidam a parar, a estar e a observar o encanto e a beleza da cidade.

 

 

 

Galeria de Imagens
Veja a galeria de fotografias da Catedral.