Please wait while JT SlideShow is loading images...
Rota das Catedrais
 

Banner
Música nas Catedrais 2019

There are no translations available.

Exposição “Na Rota das Catedrais - Construções (d)e Identidades” premiada pela (APOM)

There are no translations available.

A exposição “Na Rota das Catedrais – Construções (d)e Identidades...

Évora: Santa Teresa cantada em fado

There are no translations available.

Por iniciativa do respectivo Cabido, terá l...

Santarém: Quadros Vivos de Caravaggio pela Companhia Ludovica Rambelli

There are no translations available.

No próximo Sábado, dia 13 de Abril, pelas...

Santarém: Concerto pelo Gloria Boys Choir – Japão

There are no translations available.

A Catedral de Santarém acolhe, no próximo...

Bragança: «Visita Singular» nas duas Sés

There are no translations available.

Prosseguindo o programa Rota das Catedrais...

 
Destaques Portalegre: Obras na Sé começam no fim de janeiro
 
Portalegre: Obras na Sé começam no fim de janeiro
There are no translations available.

As obras na Sé de Portalegre vão iniciar-se no final deste mês de Janeiro e, nesta terça-feira, dia 19, foi assinado o contrato da empreitada entre a Diocese de Portalegre-Castelo Branco e a empresa que vai executar a recuperação.

O projecto consiste na reabilitação da Sé Catedral, claustros e espaços anexos e teve como autores os arquitetos Rui Barreiras Duarte e Ana Paula Pinheiro.
Os trabalhos envolvem «a reabilitação do imóvel edificado, bem como do móvel e integrado (nomeadamente retabulística e imagens)» e «os retábulos dos altares [que] são compostos por quase uma centena de pinturas, conjunto singular do estilo maneirista em Portugal (séculos XVI-XVII), concentrado num só espaço».
O custo total das obras situa-se nos 3.297.343,24 Euros, com apoio financeiro da União Europeia, através do FEDER, de 2.176.464,45 Euros e com contrapartida nacional (Diocese de Portalegre – Castelo Branco) de 725.488,14 Euros.
O prazo determinado para estas obras é 31 de Dezembro do corrente ano.
De acordo com a nota assinada pelo Cón. Bonifácio Bernardo, Deão do Cabido da Catedral, trata-se de um prazo «curto demais, como é bem de ver. A actual pandemia também contribuiu para atrasar o início das obras», acrescentando que «é de prever a prorrogação deste prazo, o que só se pode solicitar no decurso das mesmas obras. Se tal acontecer, é preciso justificar adequadamente este eventual pedido de prorrogação».