Please wait while JT SlideShow is loading images...
Rota das Catedrais
 

Banner
Bragança: «Visita Singular» nas duas Sés

There are no translations available.

Prosseguindo o programa Rota das Catedrais...

Viana do Castelo: Inauguração do Núcleo Expositivo e de Acolhimento da Sé

There are no translations available.

Será inaugurado no próximo dia 1 de Março...

Braga: Inauguração da Remodelação do Baptistério da Sé

There are no translations available.

Decorrerá no próximo dia 1 de Março, pela...

Miranda: Ciclo de Visitas Orientadas

There are no translations available.

A concatedral de Miranda do Douro (Diocese d...

Viseu: Sermão de Quarta Feira de Cinza do Padre António Vieira

There are no translations available.

Terá lugar na Catedral de Viseu, no próxim...

Seminário «As catedrais portuguesas: lugares de memória»

There are no translations available.

No âmbito da exposição

 
Destaques Santarém: Quadros Vivos de Caravaggio pela Companhia Ludovica Rambelli
 
Santarém: Quadros Vivos de Caravaggio pela Companhia Ludovica Rambelli
There are no translations available.

No próximo Sábado, dia 13 de Abril, pelas 21h30, a Catedral de Santarém vai receber, com entrada livre, o espectáculo «Os Quadros Vivos de Caravaggio», da Companhia italiana Ludovica Rambelli, numa proposta do projecto municipal Santarém Cultura.

Um espectáculo construído com a técnica dos quadros vivos, La Conversione di un Cavallo é um trabalho de extrema simplicidade, mas com um grande impacto visual. Sob os olhos dos espectadores são compostas 23 telas do pintor italiano Caravaggio com os corpos dos actores, usando objectos do quotidiano e tecidos drapeados. Um único ponto de luz ilumina a cena criando uma moldura imaginária. A precisão iconográfica, a expressiva força dos corpos e expressões faciais, trazem amplamente a poesia da realidade que constituem e diferenciam o trabalho de Michelangelo Merisi da Caravaggio (1571-1610). As mudanças de quadros são feitas todas à vista, marcadas ritmicamente pela música de Mozart, Bach, Vivaldi e Sibelius.

 

Este trabalho nasceu em 2006, graças a um projecto educacional da Faculdade de Arquitectura Luigi Vanvitelli desenvolvido por Ludovica Rambelli. Após a primeira apresentação a sua força cénica foi clara e forte, marcando logo presença no Festival Maggio dei Monumenti do Museo di Capodimonte, em Nápoles, nas edições de 2008, 2009, 2010, 2011, e por toda a Itália em museus, galerias, praças, igrejas, preservando sempre a sua sugestão, a sua magia, perante um público muito mais atento e cúmplice, de um trabalho artesanal simples mas rigoroso.

Hoje a Cia Ludovica Rambelli é residente permanente do Museu Diocesano de Nápoles, localizado na Igreja Donnaregina Nuova.

Algumas das obras representadas no espectáculo são La Deposizione (1602-1603) Museu do Vaticano, Cidade do Vaticano; Estasi di maddalena o Maddalena Klein (1606) Colecção privada, Morte della Vergine (1604) Museu do Louvre, Paris, Madonna dei Pellegrini (1604-1606) Sant’Agostino, Roma, Santa Caterina d’Alessandria (1597) Museu Thyssen-Bornemisza, Madrid, La Maddalena (1594-1595) Galeria Doria Panphilj, Roma, Bacco (1596-1597) Galeria Degli Uffizi, Florença, entre outras.