Please wait while JT SlideShow is loading images...
Rota das Catedrais
 

Banner
Música nas Catedrais 2019

There are no translations available.

Exposição “Na Rota das Catedrais - Construções (d)e Identidades” premiada pela (APOM)

There are no translations available.

A exposição “Na Rota das Catedrais – Construções (d)e Identidades...

Évora: Santa Teresa cantada em fado

There are no translations available.

Por iniciativa do respectivo Cabido, terá l...

Santarém: Quadros Vivos de Caravaggio pela Companhia Ludovica Rambelli

There are no translations available.

No próximo Sábado, dia 13 de Abril, pelas...

Santarém: Concerto pelo Gloria Boys Choir – Japão

There are no translations available.

A Catedral de Santarém acolhe, no próximo...

Bragança: «Visita Singular» nas duas Sés

There are no translations available.

Prosseguindo o programa Rota das Catedrais...

 
Destaques Guarda: contratada arqueóloga para visitas à catedral
 
Guarda: contratada arqueóloga para visitas à catedral
There are no translations available.

O pároco da Sé da Guarda anunciou a contratação de uma técnica para as visitas à catedral local, que desde esta quarta-feira têm o custo de um euro para o interior do monumento e dois euros para os terraços.
“A funcionária vai trabalhar de terça a domingo, mas a paróquia está a tentar encontrar a melhor forma de manter a Sé aberta todos os dias, ao longo dos meses de verão”, informa o padre Carlos Lages.
Ao jornal diocesano ‘A GUARDA’, o sacerdote frisou que vão “tentar ter sempre” alguém na catedral, “mesmo no dia de folga da funcionária”.
A paróquia contratou a arqueóloga Alcina Camejo, que pretende “acolher e receber bem” todos os visitantes que quiserem conhecer melhor a Sé da Guarda, acrescenta o jornal.
O padre Carlos Lages que está confiante no “bom acolhimento” a todos os visitantes revelou ainda que a catedral da Diocese da Guarda era a “única que ainda tinha funcionários da Direção Regional de Cultura do Centro”.
Para além da técnica especializada, a Paróquia da Sé está a preparar um vídeo com “cerca de dez minutos”, que vai ser apresentado no início do percurso, bem como um guião que contextualiza a história do monumento.
A possibilidade de receberem visitas de grupos que marcaram a visita previamente é outro dos objetivos.
A atual Sé da Guarda remonta aos finais do século XIV, no reinado de D. João I, por iniciativa do bispo Vasco de Lamego, partidário da casa de Avis durante a crise dinástica, e seriam concluídas no reinado de D. João III, século XVI.
Para o pároco da Sé era ainda “importante” criarem uma rota que incluísse algumas igrejas da cidade, “nomeadamente a Igreja de São Vicente, da Misericórdia e do Mileu”, que tem associadas escavações arqueológicas e “está muito mal divulgada e é desconhecida da maior parte das pessoas”.