Please wait while JT SlideShow is loading images...
Rota das Catedrais
 

Banner
Música nas Catedrais 2019

There are no translations available.

Exposição “Na Rota das Catedrais - Construções (d)e Identidades” premiada pela (APOM)

There are no translations available.

A exposição “Na Rota das Catedrais – Construções (d)e Identidades...

Évora: Santa Teresa cantada em fado

There are no translations available.

Por iniciativa do respectivo Cabido, terá l...

Santarém: Quadros Vivos de Caravaggio pela Companhia Ludovica Rambelli

There are no translations available.

No próximo Sábado, dia 13 de Abril, pelas...

Santarém: Concerto pelo Gloria Boys Choir – Japão

There are no translations available.

A Catedral de Santarém acolhe, no próximo...

Bragança: «Visita Singular» nas duas Sés

There are no translations available.

Prosseguindo o programa Rota das Catedrais...

 
Destaques Beja: Iniciadas obras na Sé
 
Beja: Iniciadas obras na Sé
There are no translations available.

 

Arrancaram no passado dia 20 de Outubro as obras de reabilitação da Catedral de Beja, de acordo com o programa-base levado a cabo pela equipa de voluntários do Departamento do Património Histórico e Artístico da Diocese, sob a orientação do Prof. Arq.to José António Falcão, e posteriormente desenvolvido, sob a forma de projecto de execução, pelo experiente técnico Arq.to Augusto Costa e pelo Instituto da Construção da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto.
Diocese, Paróquia, Cabido e Município unem agora esforços, sob a égide da Associação Portas do Território, para se conseguir uma obra exemplar.
Os primeiros dias de intervenção têm sido pautados pela criação de estruturas de protecção dos altares, dos retábulos, das esculturas de grande envergadura e do órgão. Este encontra-se resguardado, in situ, numa caixa de madeira de dimensões formidáveis. A remoção dos bancos e a montagem de andaimes permitiu já confirmar, de maneira evidente, as numerosas patologias que afectam a igreja, chamando a atenção o mau estado da torre sineira, em risco parcial de colapso, e os sectores dos muros que correspondem a prolongamentos das coberturas. Tudo isto implica uma intervenção técnica de assinalável complexidade, com centenas de cálculos de engenharia, e irá conduzir à desmontagem (e posterior remontagem) de uma parte considerável das estruturas afectadas. Serão feitas igualmente correcções em muitos sectores do edifício degradados por décadas de infiltrações pluviais e de obras parcelares pouco esclarecidas.

 

A. S.

Notícia (parcialmente transcrita) e foto da edição de 6 de Novembro de 2014 do “Notícias de Beja”, com a devida vénia.